SOBRE NÓS

O QUE FAZEMOS

LINKS

SIGA-NOS NAS REDES

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle

A Liberação Tecidual Funcional® é um conceito de tratamento manual, específico para fibroses, aderências e cicatrizes, respaldado pelas pesquisas científicas nas áreas do reparo tecidual, da mecanobiologia e da neurofisiologia dos tecidos conjuntivos. 

subir.png

ÁREAS DE ATUAÇÃO

PRÉ, INTRA E

PÓS-OPERATÓRIO

O sucesso da cirurgia não depende somente do procedimento cirúrgico,

o tratamento fisioterapêutico específico para o pré e pós-operatório ajuda

a prevenir e tratar o aparecimento de possíveis complicações.

A consulta fisioterapêuticas pré-operatória é de extrema importância por atuar com diversas técnicas de forma preventiva para que a sua reabilitação seja o mais tranquila possível.

 

Podemos ajudar a preparar o organismo para a cirurgia, avaliar presença de alguma limitação funcional, capacidade respiratória, edema, qualidade da pele,  presença de cicatrizes, aderências ou fibrose pré-existentes; prescrever o tratamento fisioterapêutico intra-operatório, se necessário; além de orientações , tirar dúvidas e conhecer o profissional que irá cuidar da sua recuperação.

O tratamento fisioterapêutico no intra-operatório com o tape mecânico , deve ser discutido diretamente com o cirurgião

plástico sobre os benefícios e indicações para cada paciente após a avaliação fisioterapêutica. 

A terapia compressiva com tape mecânico tem se mostrado benéfica para controle do processo inflamatório e prevenção

de seroma, aderência, fibrose cicatricial e alivio da dor.

Independente do tipo de cirurgia, o seu corpo sofrerá um trauma, o tratamento pós-operatório, mesmo plástico, jamais deve ser visto somente como estético, para que a sua recuperação seja breve e satisfatória o fisioterapeuta atualizado e especializado em pós-operatório terá uma visão bem mais ampla, não somente no inchaço, mas principalmente na funcionalidade e no retorno das atividades.

 

O processo cicatricial é extremamente complexo e infelizmente a maioria dos pacientes são submetidos a protocolos ultrapassados que comprovadamente só retardam ou complicam a reabilitação pós-cirúrgica.